SIMPÓSIO – I Simpósio Brasiliense de Terapia familiar conta com lançamento do Livro “O sofrimento e seus destinos”

SIMPÓSIO – I Simpósio Brasiliense de Terapia familiar conta com lançamento do Livro “O sofrimento e seus destinos”
(31/08/2009 – 12:17)

A noite de abertura do I Simpósio Brasiliense de Terapia familiar teve início com a Conferência: “A terapia familiar e suas possibilidades” apresentada pela Profª Júlia Bucher-Maluschke.

A professora abordou a temática da terapia familiar de forma clara, relacionando os pontos principais do tratamento no contexto de um caso clínico em que trabalhou. Explanou aspectos relevantes para a compreensão das possíveis causas do surgimento de transtornos no indivíduo, como o contexto de religiosidade e questões como pobreza, educação e machismo, pois faziam parte das heranças sociais da família. Ao prestar o atendimento, os profissionais devem se preocupar em conhecer os elementos culturais do paciente, fazer diagnóstico familiar e popular para posterior diagnóstico psiquiátrico. Na terapia familiar é necessário entender as dimensões extra e inter familiar, origens, heranças e contextos ecológicos.

Outros convidados compunham a mesa. A presidente da Abratef, Cynthia Ladvocat, o Professor do curso de pós-graduação em terapia familiar – GRUPPOS & UNIGUAÇU, Luis Carlos Osório, e a Coordenadora do curso de pós-graduação em terapia familiar – GRUPPOS & UNIGUAÇU, Maria Elizabeth Pascual do Valle.

O simpósio teve como público-alvo estudantes e profissionais da área de saúde, educação, justiça e suas interfaces.

Após a apresentação da Profª Júlia os convidados tiveram a oportunidade de abordar o tema e destacar os pontos relevantes acerca da terapia familiar, cada um sob a sua ótica. A presidente da Abratef, Cynthia Ladvocat, destacou o “caso Tarso” da novela Caminho das Índias, como exemplo de conseqüência de conflito familiar. Ressaltou a importância da configuração da família e a referência dos pais perante os filhos.

O Profº Luiz Carlos Osório, abordou a importância de sair do espaço do consultório e conhecer a realidade do paciente para efetivamente fazer a imersão na cultura do outro para compreender peculiaridades e atingir o diagnóstico correto.

Ao final, Cynthia Ladvocat concedeu homenagens para a presidente e o vice-presidente da Acotef, Joana Darc e Flávio Lobo, para a 1ª Secretária da Acotef, Maria Aparecida Penso e para a Profª Júlia Bucher-Maluschke em demonstração de agradecimento ao apoio na realização dos trabalhos.

O evento contou com o patrocínio da Abratef – Associação Brasileira de Terapia Familiar, da ABP – Associação Brasiliense de Psicodrama e Sociodrama, do Interpsi – Instituto de Pesquisa e intervenção Psicossocial e do CPB – Centro de Psicodrama de Brasília. A realização do I Simpósio Brasiliense de Terapia familiar foi organizada pela Universidade Católica de Brasília e Acotef – Associação Regional de Terapia Familiar do Centro-Oeste.

Encerrada a abertura do Simpósio, inicou o coquetel de lançamento do livro: “O sofrimento e seus destinos: psicologia, psicanálise e práticas de saúde”, das organizadoras Leônia Cavalcante Teixeira e Júlia S. N. F. Bucher-Maluschke, da Editora Universa.

This entry was posted in Publicações, Terapia de Família, Área Social. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta