QUERO SER GRANDE – Atores mirins ganham fama, mas sofrem com o trabalho e a administração de seus egos

Por Celina Côrtes
Mariana Ruy Barbosa tem dez anos de idade e já sabe o significado daquilo que os adultos chamam de ossos do ofício. Ela adorava estudar no Colégio Santo Agostinho, um dos mais tradicionais do Rio de Janeiro, mas por motivo de trabalho teve de passar um mês na Grécia. O colégio foi inflexível quanto à duração de sua temporada longe das aulas e Mariana teve de mudar de escola. O garoto Renan Ribeiro tem 11 anos. Já sente na carne o que é despertar ciúme: sua irmã mais velha, 15 anos, deu para beliscar-lhe as bochechas. Mariana e Renan trabalham como atores. Assim como eles, também os atores mirins Pedro Malta, 11 anos, e Bruna Marquezine, dez, chegam precocemente à fama e têm de arcar com as reações do mundo de gente grande e famosa – sobretudo o ciúme, o assédio de fãs e a administração do ego. Mais: os quatro têm de dividir o tempo entre as gravações, a escola, os amiguinhos, a família e, em meio a isso, a vontade de às vezes dormir mais cedo ou acordar mais tarde.

Bruna Marquezine, 10 anos: escalada para Cobras e lagartos, ela gosta do assédio dos fãs
“Fui numa excursão e senti que algumas professoras preferiam ficar perto de mim e pediam para que nunca as esquecesse. Fiquei um pouco incomodada”, diz Mariana. Em shoppings ela não dá dois passos e tem gente querendo foto e autógrafo. “Me pedem até para gravar mensagem de caixa postal em seus celulares”, diz ela. Essa parte do script, porém, não a magoa: “Isso, eu adoro”.
A carioca Mariana brilha na pele de Sabina em Belíssima. Bruna, também carioca, emocionou os telespectadores interpretando Flor em América e se prepara para ser Lurdinha em Cobras e lagartos, novo folhetim global. Também na turma mirim do Projac está o paulista Renan, que se despede de Alma gêmea com nota dez no papel de Carlito. No mesmo patamar de talento e precocidade fica o pernambucano Pedro Malta, que faz os gêmeos de Prova de amor, da Record. Mariana dorme sono de criança, mas sonha como adulta – sonha com o estrelato. “Desde pequena eu queria abrir a televisão e entrar lá dentro”, diz ela. Frise-se o “desde pequena”, uma vez que Mariana só tem dez anos – a tela já a fez adulta, apesar da idade. Segundo sua mãe, Geoconda, “mesmo trabalhando, ela tira boas notas”. O que a mãe não revela é que sua filha, assim como outros atores mirins, não são alunos comuns e nem sempre estão disponíveis para atividades de recreação, como passeios ou quermesses. No colégio, Mariana se orgulha de dar autógrafos aos colegas: “E tiro fotos com eles.” Bruna também não reclama do “assédio” dos fãs mirins. E afirma que a irmã de três anos é a sua maior fã.

Mariana Ruy Barbosa, 10 anos: ela teve de mudar de escola para gravar Belíssima na Grécia

“Não estudo nada, mas só tiro notas oito ou nove”, diz Renan. Ele tem duas irmãs, Bruna, 15 anos, e Júlia, dois. Bruna pega no seu pé sempre que ele aparece na telinha e deixa claro uma ponta de ciúme – começou a brincar de apertar-lhe as bochechas. Para a psicanalista Cynthia Ladvocat, se a criança tem vida de artista, mas brinca, estuda e faz atividade física, “então tudo vai bem”. Ela lembra o caso do ator americano Macaulay Culkin (Esqueceram de mim), hoje com 25 anos – glória e dinheiro adquiridos cedo demais o desestruturaram e ele envolveu-se com drogas. Os pais desses atores pequenos garantem que o dinheiro que os filhos ganham vai para poupanças às quais terão acesso aos 18 anos. O que farão com o dinheiro? “Quero ter um Porsche”, sonha Renan. Pedro já tem em seu nome dois apartamentos no Recife comprados por sua mãe, Salete, com o dinheiro dele. “Lido com gente adulta, acabei amadurecendo”, diz o filho. “Eu temo que ele queime etapas”, admite a mãe

This entry was posted in Infância e Juventude. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta