CYNTHIA LADVOCAT

Cynthia Ladvocat formou-se em Psicologia pela PUC-Rio em 1976. Trabalhou por oito anos com crianças com necessidades especiais e suas famílias. Durante 10 anos foi sócia-diretora do Grupsi Terapêutica do Estudo da Criança, do Adulto e da Família. Paralelamente ao trabalho clínico investiu nos estudos: Em 1986 concluiu a formação em Grupo pela SPAG; em 1989 concluiu a formação em terapia familiar no Cefac; em 1991 concluiu a formação em psicanálise pela Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro. Nos anos de 1996, 1998 e 1999 participou do Practicum na Accademia di Psicoterapia della Famiglia, em Roma na Itália.
Em 1997, entrou em contato com a Terre des Hommes, ONG que trabalhava com adoção internacional, tardia e inter-racial, e que no ano seguinte teve sua autonomia brasileira. Em 1998 passou a fazer parte do quadro de conselheiros da Associação Brasileira Terra dos Homens (ABTH). Como voluntária trabalhou na organização do V Encontro Nacional de Grupos de Apoio à Adoção e na coordenação de Reuniões com Pais Adotivos e Aspirantes à Adoção. Passou a investir mais tempo junto às equipes dos projetos que trabalham com crianças e adolescentes em risco de perder, ou privados do convívio familiar. Nos estudos de casos, desenvolveu sua experiência com Supervisão do Self Profissional, que a partir da construção do genograma dos técnicos, são analisadas as Ressonâncias frente ao genograma da família atendida. No ano de 2002, assumiu a função de Coordenadora do Núcleo de Formação e Incentivo à Convivência Familiar e transferiu seu consultório para a nova sede da Associação Brasileira Terra dos Homens.

Cynthia Ladvocat é membro do Corpo Docente da Sociedade Psicanalítica do Rio de Janeiro (SPRJ), membro da European Family Therapy Association (EFTA) e Vice-Presidente da Associação de Terapia de Família do Rio de Janeiro (ATF-RJ). No seu curriculum, já ministrou cerca de 100 palestras e cursos nas áreas de Psicanálise e de Terapia Familiar, apresentou 60 trabalhos em Congressos e Simpósios, dos quais 20 títulos estão publicados em revistas científicas. Depois de 24 anos da graduação, retornou a PUC-Rio para o Mestrado na área de família e casal e defendeu o tema “Mitos e segredos sobre a origem da criança na família adotiva”. Reside no Rio de Janeiro.

This entry was posted in Psicanálise, Psicoterapia, Terapia de Família. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta